EnglishPortugueseSpanish

Descubra as possibilidades do turismo de base comunitária

Home / Blog / Descubra as possibilidades do turismo de base comunitária

Descubra as possibilidades do turismo de base comunitária

É inegável o impacto do turismo no desenvolvimento de uma cidade ou país. E isso pode ser avaliado de maneira positiva e também negativa. Até por isso, o turismo de base comunitária tem conquistado mais apelo entre os interessados em desbravar novos territórios.

Para ajudá-lo a entender do que se trata o turismo de base comunitária, dê uma boa olhada neste post. Você verá como esse atrativo pode influenciar as comunidades locais e a sua perspectiva, como viajante, além do desenvolvimento sustentável dos destinos turísticos.

Confira e descubra como viajar pode ser uma maneira de enriquecer internamente e valorizar outras culturas — tudo ao mesmo tempo!

O que é o turismo de base comunitária?

Como dito, o turismo é uma das grandes fontes de renda de muitos países. Só que o impacto das ações promovidas para atrair mais visitantes pode ter consequências igualmente descontroladas. Entre elas:

  • produção maior de resíduos, sem o devido planejamento para reduzir a quantidade;
  • ruídos em excesso, prejudicando o habitat de espécies e também das comunidades locais;
  • volume maior de pessoas, impactando a qualidade de vida local.

Esses e outros outros fatores podem desequilibrar ambientes inteiros e colocar em risco o turismo local. A partir dessa preocupação, o conceito de turismo de base comunitária (ou TBC) ganhou força ao longo dos últimos anos.

O conceito foi elaborado oficialmente em 2001, durante a conferência realizada pela WWF Internacional. Isso fez com que sua definição chegasse a um consenso de criar com as comunidades receptoras diálogo no controle, participação, criação, desenvolvimento e gestão do turismo — o que leva, consequentemente, o benefício econômico a esses locais.

Para resumir, podemos utilizar uma das definições mais utilizadas a respeito do turismo de base comunitária, elaborado pelo Manual ITC Receitas para o Sucesso TBC:

O TBC é uma interação anfitrião-visitante, cuja participação é significativa para ambos e gera benefícios econômicos e de conservação para as comunidades e o meio ambiente local.

Isso dá a entender que a exploração turística desenfreada não tem vez no turismo de base comunitária. No lugar, o que se percebe é uma forma de visitação controlada pelas próprias comunidades, que apresentam aos visitantes os seus patrimônios e mercadorias locais.

Assim, promovem-se os destinos turísticos, com práticas sociais e culturais compartilhadas. Além disso, a economia local é aquecida por meio dessa participação direta dos moradores. É uma maneira enriquecedora de mudar nossa perspectiva sobre o mundo e fazer uma profunda imersão nos costumes alheios.

Como o turismo de base comunitária é desenvolvido?

A atuação desse tipo de turismo confere um modelo de desenvolvimento cooperativo e solidário. Como resultado, o ser humano é privilegiado, e as condições ao redor do meio são continuamente aperfeiçoadas. Assim, são geradas ações que valorizem a sustentabilidade local e o uso consciente dos recursos naturais da região.

Até por isso, muitas agências desempenham um importante papel no turismo social. Algo que se percebe tanto na realização de pacotes turísticos planejados, que explorem estrategicamente o potencial e as limitações desses destinos, quanto na educação e orientação de qualidade aos viajantes.

Dessa maneira, esse turismo nasce em contraposição à exploração turística desenfreada, que privilegia o lucro às minorias. Ou seja: distanciando-se de quem foca exclusivamente no enriquecimento próprio e pauta as ações com base no poder aquisitivo dos visitantes.

Isso, como é de se imaginar, não favorece as comunidades locais, que passam a sobreviver às margens de um lucro que é distribuído entre poucas pessoas. Daí o uso do turismo de base comunitária para acabar de vez com esse turismo convencional e pouco benéfico às comunidades.

E isso se dá por meio da integração e preservação dos valores e costumes regionais. Por exemplo: a própria comunidade ajuda a promover o turismo com atividades tradicionais, usando-as como atrações para os interessados. Sem falar na preocupação contínua em garantir o uso sustentável dos recursos locais e a preservação ambiental.

Quais são as possibilidades desse tipo de turismo?

Além da já mencionada, que é a promoção e preservação dos habitantes locais, ajudando a trazer um desenvolvimento mais uniforme da economia regional, o turismo de base comunitária explora bem a integração entre os visitantes e os moradores.

Com isso, colhe-se uma série de vantagens e possibilidades que podem ser gradativamente trabalhadas. Entre elas, a criação de um tipo de turismo sustentável que tem gerado cada vez mais demanda. Prova disso é o Guia para o Turismo Sustentável (The Guide to Sustainable Tourism), promovido pela publicação britânica Green & Blue Tomorrow, que destaca a preferência de 71% dos entrevistados em realizar uma viagem mais ecologicamente correta.

Além disso, outros 30% disseram que baseiam o seu próximo destino de viagem com base nessa preocupação turística ecológica. É nítido, portanto, que o turismo de base comunitária não é apenas uma alternativa que desenvolve os destinos de maneira homogênea: os viajantes também estão em busca desse convívio qualitativo com os costumes e habitantes locais.

Como resultado, é válido apontar que esse tipo de turismo concentra uma série de vantagens para todos os envolvidos. Entre as principais podemos citar as seguintes:

  • promove novas alternativas turísticas de um país;
  • contribui com o desenvolvimento econômico regional;
  • privilegia o crescimento sustentável — e não desequilibrado — priorizando o investimento no turismo local;
  • ajuda no direcionamento da preservação e manutenção dos locais e suas respectivas atrações;
  • dá o devido suporte à comunidade, por meio da geração de empregos e de renda;
  • promove a inclusão social;
  • ajuda na revitalização e fortalecimento das comunidades — sejam elas urbanas ou rurais;
  • reforça e evidencia a importância do trabalho de artesãos;
  • aumenta a atenção e conscientização a respeito das mudanças climáticas globais;
  • protege espaços culturais;
  • cultiva a compreensão intercultural.

É claro que não se trata de uma transformação que se faz da noite para o dia. O turismo social tem uma série de desafios para enfrentar, ainda. Mas esse tipo de conscientização e interesse do público mostra que o turismo de base comunitária está se desenvolvendo em passos largos.

Para tanto, é importante analisar o esforço conjunto dos setores público e privado, bem como da sociedade civil organizada e também de instituições de ensino em todo o país. A união ajuda na promoção de um turismo mais sustentável e proveitoso para todos.

Quer saber mais a respeito do turismo de base comunitária para o planejamento de sua próxima viagem? Entre em contato conosco!

0 Compart.

Michel Leão 0Comentário(s)
0 Compart.

© 2018 Todos os direitos reservados

Chronus Viagens e Turismo
Av Diederichsen, 1100 Conj 22 - Vila Guarani (Z Sul)
São Paulo - SP | CEP: 04310-000
Tel.: (11) 2246-2885 / 5011-0635
E-mail: contato@chronus.tur.br