EnglishPortugueseSpanish

Como conhecer novos lugares ao fazer trabalho voluntário?

Home / Blog / Como conhecer novos lugares ao fazer trabalho voluntário?

Como conhecer novos lugares ao fazer trabalho voluntário?

Conforme o período de férias vai se aproximando, começamos a planejar viagens, pesquisar destinos, hotéis e passeios. Mas, chega uma hora em que essa rotina já não é mais novidade e você se dá conta de que precisa fazer mais do que só “tirar férias”.

Daí surgem mais dúvidas: o que fazer de diferente? Pra onde ir? O que fazer em outros lugares além de visitar pontos turísticos?

Que tal trocar de perspectiva e se aventurar em uma viagem que traga sentido para sua vida e sirva também para exercer a solidariedade? Com o turismo social é possível fazer muito mais do que conhecer novos lugares: imagine poder contribuir diretamente para a sustentabilidade local, além de participar de forma ativa na cultura de um povo!

Veja a seguir algumas dicas de como conhecer novos lugares e se envolver em trabalho voluntário!

Escolha um destino e viva outra cultura

Para quem deseja ter uma experiência específica e não sabe por onde começar, pode consultar o Guia Garupa do Brasil Autêntico. A plataforma indica destinos onde você pode usufruir por segmentos específicos, como vida selvagem e comida tradicional. Um dos projetos atendidos é a Rede Cearense de Turismo Comunitário (Rede Tucum).

A experiência não é só conhecer, mas vivenciar uma outra cultura. É bastante enriquecedora e incentiva um novo olhar sobre a preservação ambiental e  atividades sociais. Durante o tempo livre, você pode conhecer melhor a cidade, sua história e atrações turísticas. Unir o lazer e o social vai tornar sua viagem única, com grandes chances de você querer repetir essa aventura muitas outras vezes.

Cuide da flora e da fauna brasileiras

No Brasil, pode-se atuar em prol da conservação de reservas naturais ou de animais em extinção. Para quem curte a natureza, a Fundação SOS Mata Atlântica e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) recebem voluntários o ano todo em diversas regiões do país. Não há necessidade de formação específica e as atividades propostas buscam aliar as demandas da instituição com os interesses do voluntário.

Uma das instituições brasileiras de proteção animal mais conhecidas é o Projeto Tamar, que cuida das tartarugas marinhas ameaçadas de extinção. Com sede na Bahia, o projeto traz uma excelente oportunidade de conhecer as praias do Nordeste, já que está presente em Sergipe, Rio Grande do Norte, Pernambuco e Ceará. Também há centros de pesquisas no Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo e Santa Catarina.

No Instituto Boto Cinza, que fica em Itacuruçá, no Rio de Janeiro,  é possível visitar um museu e fazer turismo de observação, além de atividades pontuais. Em Goiás, a ONG No Extinction (NEX) tem o objetivo de defender oito espécies de felinos ameaçados de extinção, como as onças.  A instituição resgata, dá abrigo e tratamento adequados aos animais

Fique mais próximo da comunidade

A cidade de Campina Grande, na Paraíba, tem se destacado com o turismo de comunidade. São diversos lugares que além de oferecer contato com as belezas naturais, movimentam a economia local, gerando renda para as famílias. É possível, por exemplo, acampar, ter café da manhã e prestigiar o trabalho das mulheres de Arusi, através de um valor simbólico.

No sertão de Pernambuco existe um projeto chamado Ciranda Sertaneja, que promove o gosto pela leitura às crianças da cidade de Manari. Para participar, só é preciso gostar de crianças e estar disposto a contar histórias, dar oficinas de leituras ou realizar atividades recreativas. Os alunos também gostam de atividades de teatro.

No Rio de Janeiro, você pode ser muito útil ajudando deficientes físicos a terem aulas de surfe. O trabalho é realizado pela ONG Adaptsurf e Amparando na comunidade Jardim Gramacho. Todas estas atividades vão dar um salário muito especial: inclusão, equidade, solidariedade, esperança, novas amizades e exercício da cidadania.

Faça a diferença

Um levantamento do Instituto Datafolha (2014) apontou que apenas 11% da população brasileira é voluntária. O número ainda é pequeno se comparado a outros países como Mianmar, EUA, Austrália, Nova Zelândia e Sri Lanka, onde mais da metade da população atua neste segmento, conforme o Índice Mundial de Solidariedade (2016).

A razão alegada pelos brasileiros é a falta de tempo (40%). Em contrapartida, entre os entrevistados que já praticam o voluntariado, a recompensa está na sensação de bem-estar (51%), de ser útil (40%) e da gratificação pessoal (37%).

Conheça as experiências de turistas voluntários

Que tal se inspirar e ser a diferença que você deseja ver no mundo?

Existem diversos blogs de pessoas que já se aventuraram nesse tipo de experiência e contam como foi impactante para suas vidas. Entre os relatos há quem mencione melhoria da saúde física, mental e emocional; sentimento de pertencimento à sociedade; redução de estresse e aumento da autoestima.

Foi mencionado também o desenvolvimento de habilidades individuais, oportunidade para descobrir novos talentos, além da ampliação do círculo de amigos e crescimento profissional e pessoal.

Os pesquisadores Yousra Makanse e Marcelo Vilela de Almeida publicaram um estudo na Revista Iberoamericana de Turismo (2014) a partir de entrevistas que fizeram com turistas voluntários da França, Chile e Brasil. Eles identificaram que apesar das motivações pessoais serem distintas, entre as mais citadas estão o sentimento de justiça e de igualdade, e a reflexão gerada por esta atividade.

Abra caminhos para a evolução pessoal

No trabalho voluntário, seu olhar é ampliado. As histórias ficam em sua memória e sua estadia naquele lugar cria um repertório de experiências que dificilmente poderia ser adquirido em uma simples viagem a turismo. E, mesmo que tenha de acordar cedo para desempenhar suas atividades, você saberá que o esforço vale a pena e isso te fará crescer como ser humano.

Procure uma agência especializada e conheça novos lugares

Como você pode ver, as oportunidades são imensas e você pode levar um bom tempo até escolher qual projeto deseja apoiar e que lugares deseja conhecer. As agências especializadas em turismo social facilitam as escolhas, cuidam de toda a documentação necessária, fornecerem assistência durante a viagem, e torna a sua experiência mais segura.

Com o trabalho social você não irá apenas conhecer novos lugares, mas também novas línguas, culturas, e se sentirá mais humano. Isso é ir além do simples turismo, é transformar o meio em que você vive doando um pouco do seu tempo e habilidades em prol de uma causa maior.

Se esse post era o incentivo que você precisava, conte conosco para planejar sua viagem e montar o seu roteiro de acordo com as suas particularidades. Entre em contato conosco — teremos prazer em proporcioná-lo uma experiência incrível!

0 Compart.

Michel Leão 0Comentário(s)
0 Compart.

© 2018 Todos os direitos reservados

Chronus Viagens e Turismo
Av Diederichsen, 1100 Conj 22 - Vila Guarani (Z Sul)
São Paulo - SP | CEP: 04310-000
Tel.: (11) 2246-2885 / 5011-0635
E-mail: contato@chronus.tur.br